A INBOX oferece mais de 600 mil endereços eletrônicos e mais de 500 mil números telefônicos segmentados de Goiânia e região e você pode ainda importar seu próprio banco de dados em grupos exclusivos e privativos de seu acesso.

 

Confira nossos segmentos:

 

 

Goiânia e Região:
Administradores  
Advogados  
Bares  
Bares e Restaurantes  
Boates  
Compras Coletivas  
Condomínios Horizontais  
Contadores  
Corretores de Imóveis  
Economistas  
Empresários  
Empresas de Turismo  
Engenheiros e Arquitetos  
Entidades e Autoridades  
Eventos e Festas  
Indústria e Comércio  
Jovens Empreendedores  
Médicos e Clínicas  
Mulheres  
Pós-Graduação e MBA  
Público A B  
Público Jovem  
Prestadores de Serviço  
Profissionais Liberais  
Setor Público  
Universitários  
Estados do Brasil:
Alagoas  
Amapá  
Amazonas  
Bahia  
Ceará  
Distrito Federal  
Espírito Santo  
Goiás  
Maranhão  
Mato Grosso  
Minas Gerais  
Paraíba  
Pernambuco  
Piauí  
Rio Grande do Sul  
Rio de Janeiro  
Rio Grande do Norte  
Rondônia  
Roraima  
Santa Catarina  
São Paulo  
Sergipe  
Tocantins
  • Busque a simplicidade e ajuste o foco
  • Vá no primeiro resultado
  • Elimine termos indesejados
  • Use palavras-chave
  • Deixe o Google preencher uma lacuna
  • Exiba resultados de um único site 
  • Pesquise em domínios específicos
  • Converta medidas e valores
  • Restrinja a busca pelo título
  • Busca arquivos específicos
  • Localize sites relacionados

 

Símbolos que refinam a busca

- Frase exata: digite-a entre aspas, como por exemplo, "ser ou não ser, eis a questão";
- Frase incompleta: coloque asterisco (*) nos termos que estão faltando, como "ser * não ser, * a questão";
- Excluir resultados que incluem uma palavra com múltiplos significados: insira um sinal de menos (-) antes da palavra que deseja omitir. Por exemplo: "Goiás -time" ou "Goiás FC;
- Hashtags ou assuntos que estão em alta: jogo da velha (#) + termo, como "#eleições2018".

 

 

Meh synth Schlitz, tempor duis single-origin coffee ea next level ethnic fingerstache fanny pack nostrud. Photo booth anim 8-bit hella, PBR 3 wolf moon beard Helvetica. Salvia esse nihil, flexitarian Truffaut synth.


Estratégia do Conteúdo de Marketing

Dicas de redes sociais para incluir na sua próxima estratégia de marketing de conteúdo
#1 – Compartilhe seu conteúdo no horário ideal
Fazer suas postagens nos momentos ideais em que seu público está online pode ajudar, e muito, para que seu conteúdo seja notado nessas redes. Embora não haja um horário realmente ideal e fixo para fazer postagens, existem algumas provas que reforçam o horário que as empresas conseguem maiores níveis de engajamento para seus conteúdos.

De acordo com uma pesquisa realizada pela sumall.com, cada rede social possui um horário em que os usuários tendem a se engajar mais. No Twitter esse horário é de 13:00 às 15:00, no Facebook é de 13:00 às 16:00, GooglePlus é de 09:00 às 11:00, Pinterest 08:00 às 11:00 e no Instagram entre 17:00 e 18:00.

Esses horários variam desde a hora que os usuários acordam, ficam mais livres e fazem intervalo no trabalho, até hora que estão com o telefone em mãos na hora de ir para a cama.

#2 – Faça testes comparativos para descobrir o melhor horário de atingir seus seguidores
Para que seu conteúdo seja notado pelos seguidores, é preciso que sua empresa realize testes a fim de mensurar cada um dos possíveis horários de publicação.

Se você tuitar algo e não gerar tanto engajamento, talvez pense que o conteúdo não era tão bom quanto pensava. Na verdade, você deve testar vários tipos de mensagem através das redes da sua empresa, a fim de construir um laço com seus clientes e, consequentemente, gerar engajamento.

Seu plano de marketing para redes sociais deve incluir vários tipos de conteúdo para cada assunto, separadamente. Isso permitirá que você analise a linguagem e a estrutura que mais agradou o público e que gerou maior buzz na rede.

Dica: Faça testes com postagens criativas, de teor informativo, artigos do blog da empresa e muito mais, e mensure cada um dos resultados.

#3 – Otimize cada post para cada rede social que sua empresa fizer parte
Cada rede social possui qualidades únicas e um público definido e diferenciado. Se você ignorar as especificidades de uma rede, basicamente estará garantindo que seu conteúdo não seja bem-sucedido, diminuindo as chances de encantar seus seguidores e de que eles sejam compartilhados.

Agora, se você se empenhar e otimizar os posts que faz em cada uma das redes, a chance de se conectar com seu público será muito maior, e, talvez, até mesmo poderá viralizar seu conteúdo.

No Twitter, por exemplo, uma imagem sucinta e direta ao ponto pode ser bem poderosa. Muitas vezes, apenas anexar uma imagem pode ser a melhor maneira de se conectar ao público e gerar muito engajamento.

Já o público do GooglePlus prefere que as empresas apenas postem conteúdo despretensiosamente, porém mantendo o padrão de qualidade de outras redes.

No Facebook existe um algoritmo bem específico que determina o quanto de alcance cada publicação que você faz pode alcançar. Entre outras coisas, este código determina que todas as publicações que pedirem diretamente aos seguidores para curtir ou compartilhar não terá um bom alcance.

Além disso, é imprescindível postar imagens em todos os posts que a empresa fizer no Facebook.

Dica: Sempre foque no algoritmo do Facebook, pois ele muda com frequência. Dessa forma sua empresa sempre saberá o que é essencial para aumentar o engajamento das publicações.

#4 – Pense sempre no conteúdo certo para a rede social certa
Você já sabe que cada rede social possui um público diferenciado, logo, cada uma delas deve ser tratada como um canal distinto e que deve abordar um conteúdo diferente das demais.

Vamos a um rápido exemplo. Se sua empresa decidiu criar um blog e ele tem um bom desempenho no Twitter e no Facebook da empresa, seria interessante reverter esse conteúdo em um infográfico para o Pinterest ou Slideshare, ou até mesmo um vídeo para o Youtube ou Instagram.

Você poderá criar um conteúdo novo e fresquinho em cima daqueles que fazem o maior sucesso ou até mesmo readaptar conteúdos existentes no histórico dessas redes.

Dica: Fique de olho nessas oportunidades sempre que seu calendário de marketing de conteúdo precisar de novas estratégias ou estiver repetitivo demais.

Uma vez que você observa que o conteúdo da sua empresa está funcionando muito bem em uma rede social específica, não pense duas vezes antes de compartilhá-lo novamente.  Atente-se ao fato de que cada conteúdo possui um ciclo de vida, então, não deixe de compartilhar um conteúdo bom e completo pelo simples fato de alguns usuários não concordarem ou se irritarem com ele.

Isso é mais que normal. Nem todo conteúdo será apreciado por toda a sua lista de seguidores.

#5 – Identifique novas ideias de conteúdo a partir da sua base de fãs
Além de ser um ótimo lugar para compartilhar conteúdo e estreitar o relacionamentos com seus clientes e potenciais clientes, as mídias sociais são uma fonte incrível de ideias para novos conteúdos.

Você está ali para conversar, abrir novas discussões, e por que não se aproximar cada vez mais do seu público e das pessoas que realmente se engajam com sua marca?

Pergunte aos seus seguidores que tipo de conteúdo mais interessam a eles, deixe que eles compartilhem experiências e contem casos. Você só terá o trabalho de avaliar comentários e os feedbacks positivos de todas as redes a fim de criar novos contéudos interessantes no futuro.

Dica: Um ótimo aplicativo que oferece um mapa a respeito daquilo que seu fãs mais estão comentando é o Nexalogy. Além disso, ele funciona como um ótimo aliado na hora de se inspirar para criar novos conteúdos.

Ferramentas de análise como uberVU, do HootSuit, também poderão ajudar a orientar você e sua equipe de criação de conteúdo na hora de desenvolver a sua estratégia.

E ai, está pronto para dar o primeiro passo?
Pegue um calendário e seu plano de marketing. Avalie as possibilidades e comece a traçar novos objetivos e metas para o próximo ano, mês a mês. Depois basta avaliar seu público-alvo e aquilo que eles realmente estão procurando e esperam de você e da sua empresa.

Descubra quais são as possíveis dúvidas e questionamentos do público e desenvolva um planejamento estratégico de marketing de conteúdo para atender a essas reais necessidades, podendo resolver uma por uma e garantir sempre o melhor resultado para sua área de atuação.

Quer compartilhar mais dicas e estratégias a respeito de marketing de conteúdo para redes sociais com a gente? Deixe seu comentário aí embaixo!

SEO (Search Engine Optimization) é definido como um conjunto de estratégias e técnicas com o objetivo de potencializar e melhorar o posicionamento de um site nas páginas de resultados naturais (orgânicos) nos sites de busca, conquistando mais visitantes e consequentemente mais conversões.

Para tornar toda esta informação acessível surgiram os mecanismos de busca, tais como o Google, Yahoo! e Bing. Estes mecanismos possuem robôs automatizados que varrem toda a Web, indexando toda informação disponível e em seguida, esta informação é disponibilizada para consulta.

É muito importante não confundir os resultados orgânicos com os resultados patrocinados. Como exemplificado na imagem, os resultados orgânicos são marcados com verde e os resultados patrocinados são marcados com vermelho.

 

Título da página

De todos os fatores On-Page, o título da página, definido pela title tag (<title>), é o mais importante ponto a se trabalhar em uma página. É quase uma unanimidade que este seja o fator mais importante em um site. Salvo o conteúdo, que não será tratado aqui como um fator, já que é o mínimo esperado de um site, a title tag merece toda a atenção do SEO.

Palavras-chave e Nome do Site

Na composição do título de cada página, é primário que sejam utilizadas as palavras-chave mais pertinentes ao conteúdo oferecido por cada página, e interessante que o nome do site apareça também, assim, cultiva-se uma fixação da marca do site a medida que as pessoas se deparam com suas páginas nas ferramentas de busca.

Preferencialmente, o nome do site deve vir depois do título contextualizado da página, de forma semelhante à procedida na Agência Mestre:

 

 alt=

Meta Tags de Qualidade

Criar uma regra para que as meta tags (description) seja “montada”de forma automático, a partir do assunto da página, é uma alternativa muitas vezes viável e prática, mas com certeza a criação manual de meta tags gera resultados muito mais relevantes. Claro que isso não é possível de ser feito para 100% dos sites e das páginas, mas a automatização deve ser deixada para último caso mesmo.

A qualidade de uma meta tag tem dois lados a serem avaliados:

  • Como uma pessoa avalia a meta tag
  • Como um buscador avalia a meta tag

Para uma pessoa, a meta tag precisa ser chamativa, interessante, informativa, curiosa e com um toque de call-to-action. Para um buscador, a meta description é simplesmente relevante no quesito textual, mas acaba-se utilizando informações sobre taxa de cliques (CTR) para privilegiar um pouco aquele resultado.

Quando falamos sobre meta keywords, basta selecionar as palavras importantes da página e listá-las juntamente com suas variações e sinônimos. Apesar de a meta keywords não ter valor para os mecanismos de busca, alguns sistemas de social bookmarking podem ainda sim usá-las para classificar o conteúdo da página em seu sistema. Para esses casos, fica interessante manter o uso de meta keywords nas páginas do site.

Meta Tags: Quantidade

Quantidade também é uma informação a se ficar atento no que diz respeito às meta tags, mas, claro, não é sobre a quantidade de meta tags, e, sim, a quantidade de caracteres em cada meta informação. Esse, provavelmente, é o maior desafio na criação de meta tags.

Por exemplo, da mesma forma que ao criar um título, é interessante que apareça o nome do site, mais o título da página e mais algum outro detalhe relevante, tudo isso sem ir além de 58 caracteres; para a meta description, a preocupação é não cruzar 160 caracteres e ainda passar o recado sobre o conteúdo da página utilizando os termos importantes para a página.

Para manter o controle sobre a quantidade de caracteres, procure um contador de caracteres como o que nós temos em nossa página com ferramentas de SEO.

Palavras-chave – Conteúdo e URLs

O uso de palavras-chave deve ser planejado basicamente em 2 ramos: conteúdo e URL. Para conteúdo, é importante definir quais palavras serão utilizadas em cada página, bem como a distribuição de todas palavras pelo conteúdo do site. Já as URLs devem ser criadas baseadas no conteúdo que ela vai hospedar, geralmente, apresentando uma variação da palavra-chave principal de tal página.

Desenvolvimento do Conteúdo

Aliado a idéia de organizar o conteúdo em subtópicos e definir heading tags está o planejamento do uso de palavras-chave ao longo de uma única página, bem como de todo o site. A cada novo subtópico, ramo ou derivação de tema, uma nova palavra-chave surge (e são chamadas de keywords de Long Tail) e deve ser bem cuidada. É muito comum entre SEOs ou donos de sites que se detenha toda atenção sobre a keyword principal do negócio, por gerar um volume alto de buscas e visitas individualmente. Mas isso é um erro grave.

 

 

facebook_page_plugin

Localização